5 dicas para quem está prestes a se aposentar

5 dicas para quem está prestes a se aposentar

Você está prestes a se aposentar e, provavelmente, cheio(a) de dúvidas, tendo em vista que a Reforma da Previdência está próxima de ser aprovada, não é mesmo?

Com razão. É o momento de se preocupar para evitar que seja prejudicado(a) com informações equivocadas. Confira a seguir algumas dicas para você que se encontra nessa situação.

Dicas para quem está prestes a se aposentar

Inicialmente, destaca-se que o mais importante dos passos a serem seguidos, conforme será mencionado abaixo, é a análise minuciosa dos dados no sistema do INSS (CNIS). Se estiver faltando alguma informação, desde logo é possível evitar um indeferimento,

Sobre esse tema, se quiser saber mais, clique aqui: link dicas evitar indeferimento

Agora, vamos lá. Se você está prestes a se aposentar, confira algumas dicas que podem gerar aumento no valor do seu benefício:

  1. Através do site MEU INSS é importante confirmar se todos os trabalhos anotados em CTPS e os períodos estão corretos ou, se foi contribuinte voluntário (por carnê), confirme se todo o período contribuído está lá.
  2. Se estiver faltando alguma informação acerca do tempo de contribuição, é possível solicitar ao INSS reconhecimento deste período, apresentando documentos comprobatórios que possibilitem a decisão positiva pelo órgão. Exemplos: trabalho no meio rural, serviço militar, trabalho sem registro, dentre outros.
  3. Quanto aos meses de contribuição, é importante destacar que, a depender da lei que estava vigente no ano que o beneficiário alcançou a idade mínima para aposentadoria por idade, não serão exigidos 180 meses de carência e, sim, menos que isso. É o exemplo da mulher que completou 60 anos antes de 2011, o tempo de contribuição é menor por motivo da legislação à época. Por isso é recomendável ficar atento às normas atuais, impedindo erros futuros pelo INSS.  
  4. Quanto à aposentadoria especial, direito do cidadão que trabalhou em local com objetos que poderiam prejudicar a sua saúde, o valor deste benefício se difere da aposentadoria por idade, por exemplo. Algumas atividades que fazem parte desta aposentadoria: exposição a agentes químicos (produtos tóxicos), biológicos (fungos e bactérias) e agentes físicos (calor, frio, ruídos excessivos e radiação ionizante). Lembrar dos documentos que comprovem estas atividades.
  5. Falta de pagamento por um determinado período. É quando você percebeu que ficou um período sem pagar ao INSS, mas continuou trabalhando, é possível pagar a guia das parcelas em atraso, para conseguir a concessão da aposentadoria, porém incidem juros e correção monetária.

Basicamente, para você aumentar o valor da sua aposentadoria, é importante não ter pressa e buscar analisar todos os documentos necessários para comprovação dos períodos pagos e trabalhados, além de outros que forem pertinentes para comprovar o direito. Assim, evitará erros do INSS e maiores dores de cabeça.

Ainda tem dúvidas sobre este tema? Deixe o seu comentário neste post ou converse com os nossos especialistas pelo Whatsapp (clicando aqui), será um prazer orientá-lo!

Sem Comentarios

Postar Comentario

Telegram

Siga a Diniz Advocacia no telegram

Entrar no canal
Fechar
× Posso ajudar?